Receba os cuidados que você necessita das mãos de profissionais especialistas em suas áreas.
Sáb: 8:00 - 14:00
(11) 99233-0352
Próximo a estação de metrô Jd. São Paulo
Receba os cuidados que você necessita das mãos de profissionais especialistas em suas áreas.
Title Image

Blog :

Home  /  Psicóloga   /  O que é o Reiki, quais são os benefícios e os princípios

O que é o Reiki, quais são os benefícios e os princípios

O Reiki é uma técnica criada no Japão que consiste na imposição de mãos para transferência de energia de uma pessoa para outra e acredita-se que desta forma é possível alinhar centros de energia do corpo, conhecidos como chakras, promovendo o equilíbrio energético, necessário para manter o bem-estar físico e mental.

Antes de realizar a sessão de Reiki, o terapeuta desta técnica, chamado de reikiano, fará uma limpeza energética no ambiente, para que seja assegurado um espírito e consciência de harmonia e amor. Durante as sessões o reikiano colocará as mãos sobre o corpo de uma pessoa com objetivo de mudar a oscilação ou vibração das energias e isto traz alguns benefícios comprovados como alívio de dores e redução de sintomas de ansiedade e estresse.

A prática do Reiki é segura e não gera nenhum efeito colateral e nem está ligado a uma religião, podendo ser aceita por pessoas de diferentes origens e crenças. Também pode ser aplicada em conjunto com outras técnicas terapêuticas, como a acupuntura, por exemplo.

Principais benefícios

A realização do Reiki envolve a transferência de energia vital que faz com que o corpo fique em equilíbrio, gerando sensação de bem-estar, melhorando o humor e promovendo a saúde fisica. Neste tipo de terapia se usa técnicas de meditação e exercícios de respiração, levando a alguns benefícios como:

1. Diminui sintomas de estresse e ansiedade

Este tipo de terapia pode ser uma excelente aliada para o tratamento da ansiedade, devido à sensação de relaxamento e bem-estar que proporciona. Consequentemente, através do Reiki é possível reduzir também os sintomas do estresse, que provocam a ansiedade, promovendo o sentimento de paz interior e servindo como calmante, pois se utiliza técnicas de respiração e meditação.

Algumas clínicas e terapeutas reikianos podem ensinar a própria pessoa a utilizar os princípios do Reiki no dia-a-dia para que seja possível a aplicação da técnica em momentos com maior estresse e ansiedade.

2. Ajuda no tratamento da depressão

O Reiki pode ser usado para auxiliar o tratamento de depressão, pois através da aplicação das técnicas de imposição das mãos é possível alinhar a energia vital do corpo e reduzir os sintomas provocado por essa doença, como tristeza excessiva, cansaço físico e perda de energia e de interesse nas atividades que antes geravam prazer.

Antes de iniciar as sessões de Reiki, é importante se consultar com psiquiatra para que a pessoa seja avaliada, pois na maioria das vezes, é recomendado o tratamento com medicamentos antidepressivos. O Reiki pode ser usado em conjunto com o tratamento medicamentoso e poderá potencializar os efeitos positivos.

3. Reduz dores crônicas

O relaxamento produzido durante a prática do Reiki contribui para a diminuição das dores crônicas, como dor na coluna e na cabeça, pois é capaz de reduzir as tensões e fadiga muscular, por exemplo. Desta forma, pode ser necessário reduzir o uso de comprimidos analgésicos e relaxantes musculares, no entanto, é recomendado não deixar de fazer acompanhamento com o médico, que pode ser ortopedista ou neurologista.

Além disso, os efeitos do Reiki sobre as dores crônicas podem ser sentidos nas primeiras sessões, pois o reikiano vai desacelerar a energia da pessoa, mudando a vibração e a velocidade, produzindo ondas alinhadas nos chackras equivalentes ao órgãos afetados.

4. Alivia os sintomas da insônia

A sensação de bem-estar provocada pela realização do Reiki é capaz de aumentar a liberação de hormônios como serotonina e endorfina, que são excelentes aliados para afastar a insônia. E ainda, o Reiki causa relaxamento, o que também age para uma melhor noite de sono.

Veja a seguir um vídeo com outras dicas de como acabar com a insônia:

5. Melhora a qualidade de vida

Através das técnicas aplicadas no Reiki pode-se melhorar a qualidade de vida, pois é um tipo de terapia que libera as tensões emocionais, fazendo uma limpeza na mente, promovendo relaxamento interior. O Reiki gera na pessoa sentimentos de esperança, bem-estar, alegria, paz e autoconfiança e isso faz com que seja possível realizar as tarefas diárias com mais facilidade e mais ânimo.

Essas situações são ferramentas ideais para melhorar a qualidade de vida, por isso pode-se dizer que o Reiki é uma terapia que pode melhorar a saúde física e mental de uma pessoa.

Benefícios do Reiki na gravidez

O relaxamento e calma proporcionados pelo Reiki podem ser muito úteis durante a gestação, pois podem diminuir a insegurança e o estresse comuns neste período, e proporcionar um parto com maior tranquilidade.

Além disto, o controle do estresse diminui a produção de hormônios negativos, como cortisol e adrenalina, que podem provocar aumento da pressão arterial, pré-eclâmpsia e aumentar o risco de parto prematuro.

O que é o Reiki, quais são os benefícios e os princípios

Quais são os princípios

Existem alguns fundamentos que foram construídos pelos fundadores do Reiki há muitos anos atrás e foram essenciais para a formulação dos princípios desta técnica. Esses princípios do Reiki são usados pelo terapeuta para ajudar uma pessoa a seguir o caminho espiritual, levando-a a refletir, observar e mudar aos poucos os comportamentos negativos. Esses princípios baseiam-se em:

  • Não se irritar;
  • Não se preocupar;
  • Ser grato;
  • Trabalhar com afinco;
  • Ser amável e gentil.

Durante a sessão a pessoa é levada a pensar nestes cinco princípios com os olhos fechados, tentando compreender a causa dos problemas.

Quando não fazer o Reiki

Esta prática não deve substituir tratamentos prescritos pelo médico, como para depressão, pressão alta, diabetes ou asma, por exemplo. O Reiki deve ser utilizado para o alívio de problemas leves, e como forma de auxiliar o tratamento das doenças, e, portanto, deve-se, consultar o clínico geral ou o médico que acompanha a doença antes de iniciar este tipo de terapia.