Receba os cuidados que você necessita das mãos de profissionais especialistas em suas áreas.
Sáb: 8:00 - 14:00
(11) 99233-0352
Próximo a estação de metrô Jd. São Paulo

Blog :

Psicomotricidade

19 de abril – Dia do Psicomotricista

 

  • Em 19 de abril de 1980, no Centro de Estudos Carlos Saboya, na clínica Beatriz Saboya, em Ipanema, Rio de Janeiro, deu-se a fundação da Sociedade Brasileira de Terapia Psicomotora (SBTP), ligada à Sociedade Internacional de Terapia Psicomotora.
  • Em 8 de maio de 1986, foi votada a mudança de nome para SBP – Sociedade Brasileira de Psicomotricidade, e assim permanece até o momento.

 

O que você sabe sobre psicomotricidade?

  • É uma ciência definida pela Associação Brasileira de Psicomotricidade como “o estudo do homem através do seu corpo em movimento em relação ao seu mundo interno e externo e de suas possibilidades de perceber, atuar e agir com o outro, com os objetos e consigo mesmo. Está relacionada ao processo de maturação, onde o corpo é a origem das aquisições cognitivas, afetivas e orgânicas.”
  • Por se tratar da relação entre o homem, o seu corpo e, o meio físico e o sociocultural no qual convive, ela se fundamenta em campos científicos como a Neurofisiologia, a Psiquiatria, a Psicologia, a Sociologia, a Antropologia e a Educação (Mattos, 2008).
  • Ela surge como ciência por volta de 1920, em Paris (França), através de estudos de Dupré, neurologista francês, sobre “síndrome da debilidade motora”. Estudos nos quais ele descreve que “há uma estreita relação que une as anomalias psíquicas e motoras e que são a expressão de uma solidariedade original e profunda entre o movimento e o pensamento”, além de estabelecer que há uma correlação entre motricidade e inteligência.
  • De acordo com Mattos, um  novo olhar sobre o corpo e sobre os distúrbios psicomotores é nos trazido por Ajuriaguerra em 1977, que redefine a debilidade motora e apresenta com clareza os transtornos psicomotores, unindo o desenvolvimento psicológico infantil ao neurológico, não havendo fragmentação entre o homem e seu corpo, segundo esse autor no livro “ O homem é o seu corpo”
  • “A Psicomotricidade acompanha a história do corpo e da humanidade”. (Mattos, 2008).
  • Em 03 de janeiro de 2019, foi assinada a Lei 13.794, a qual tornou a psicomotricidade uma profissão reconhecida no Brasil.

 

Quem é o psicomotricista?

  • “ Pessoa capaz de se interessar pela necessidade do outro”

(Franco Boscaini)

 

  • “Tornar-se psicomotricista é um trabalho que não tem fim, pois cada vez, com cada paciente, começa um trajeto cheio de particularidades que só culmina com um recomeçar de novo. O compromisso e a responsabilidade do psicomotricista é de não retroceder frente ao sujeito que fala e sofre através de seu corpo.”

(Esteban Levin, citado por Mattos)

 

  • Áreas de atuação: educação, clínica, consultoria, supervisão e pesquisa.

Conheci a psicomotricidade pela educação.  Quando cursei o magistério, uma professora de educação física que já tinha conhecimento sobre essa ciência, trazia alguns conceitos,  relacionando corpo e aprendizagem, e esse foi o principal motivo que me encantou, sendo o ponto de partida para a busca de conhecimentos. Graduei-me em educação física pelo prazer de trabalhar com desenvolvimento e aprendizagem através do corpo e do movimento. Ao longo da minha trajetória profissional, inúmeras demandas de dificuldade de aprendizagem, dificuldades motoras e transtornos me instigaram  a querer  fazer melhor, mas faltava aprimoramento para que eu conseguisse atuar não só com essas demandas como também pudesse proporcionar um melhor desenvolvimento para faixa etária de 4 meses à 6 anos, berçário e educação infantil, em que a maioria dos profissionais não sabiam o que fazer com essas crianças nas aulas de educação física.  Foi então que cheguei à especialização em psicomotricidade, podendo aprimorar  conhecimentos relacionados à aprendizagem, movimento, cognição e emoção, que são minha paixão e me movem a buscar cada vez mais. Após alguns anos de atuação em escolas da rede particular, trabalhando com estimulação psicomotora, mais uma vez senti a necessidade de uma formação que me habilitasse a atuar como Psicomotricista, e não somente como professora especialista em psicomotricidade. Então fui em busca de aperfeiçoamento, capacitação e hoje a atuação na clínica é um sonho realizado, onde posso unir teoria e prática exercendo minha profissão com muita dedicação e amor.

 

Deixo minha homenagem a todos os psicomotricistas que com sua paixão por essa ciência e pela profissão puderam ser grande inspiração e modelo.

 

Simone Gagliardi Saldys

Psicomotricista

CREF 020800-G/SP

CBO 2239-15